09 DE DEZEMBRO

|

Informativos por E-mail

PUBLICIDADE

DON DIEGO BARS se vai, mas deixa legado imensurável

Publicado em 11 de Maio de 2017 por Clara Marinho

Não há um amante da Vaquejada que não conheça a história e admire o garanhão Don Diego BARS. Hoje o Haras Joel Gonçalves amanheceu mais triste com a partida do seu maior reprodutor, mas ao mesmo tempo feliz por deter um dos maiores legados do cavalo de Vaquejada.

Don Diego Bars faleceu neste dia 11 de maio, mas sua contribuição para o esporte e para a raça Quarto de Milha viverá para sempre. Enquanto viveu, esse animal contribuiu de forma incalculável para o Nordeste. Alavancou a criação de cavalos, fortaleceu a região e fez do Nordeste referência em reprodução.

Criadores e Vaqueiros sabiam que investir num filho(a) do garanhão era apostar certo. Só pelo Campeonato Portal – maior competição de Vaquejada da atualidade – Don Diego Bars fez três campeões nacionais: Don Príncipe Bar da Equipe Biscoitos e Massas Ceres montado por Fernandinho Ceres, Don Rojo HJG do Parque Ivandro Cunha Lima montado por Sandro Severino (que é também Campeão dos Campeões) e Don Shady Diego do Parque Liberdade, montado por Gera Guerra.

Don Diego é líder absoluto em estatísticas pela ABQM e único animal reprodutor a gerar três filhos em eventos nacionais da ABQM, com destaque para os vencedores do Campeonato Nacional 2005 da Classe Amador: Mr Objechion Wars (puxando de direita), montado por Luciano Gonçalves, e Princesa Filly HJG (esteira), montada por Artur Freire Neto. Na Classe Aberta (Profissional) venceu com HJG Cadillac (puxando), montado por Thiago Lyra, que foi o campeão pela FEVAP em 2006.

José Carlos Gonçalves e Luciano Gonçalves

A história que o reprodutor deixa é contada há mais de 30 anos e o Haras Joel Gonçalves, localizado no município de Lagoa de Carro (PE), situado há 70 quilômetros de Recife, se despede orgulhoso do seu grande amigo. Don Diego se fez fenômeno por graças a um conjunto de características que faziam dele um animal ímpar, tinha uma genética imponente, de personalidade mansa e muito inteligente.

Luciano Chaves e José Carlos divulgaram uma nota emocionante em nome do Haras Joel Gonçalves, transcrita na íntegra: “Hoje o dia amanheceu mais triste, vem aquele sabor amargo de despedida e também aquela vontade imensa de agradecer por tudo! Foram quase 31 anos, tenho que confessar que você não se transformou numa lenda por acaso. Ao longo de todo esse tempo que passamos juntos você demonstrou ser muito mais que um cavalo. Vi mães viajarem quilômetros para trazerem seus filhos só para conhecê-lo, crianças se emocionarem ao abraçá-lo. Vi tratadores e veterinários se encantarem com sua docilidade. Vi várias gerações que hoje são avós, pais e filhos serem campeões montando em sua genética. E vaqueiros construírem seus lares e educarem seus filhos com premiações ganhas em um Don Diego. Por isso, meu grande amigo, lenda é só mais adjetivo para você. Tenho certeza que não será lembrado só por mim, meu pai e filhos, mas por várias gerações daqueles apaixonados pela nossa vaquejada. A eternidade é referencial de fé ou simplesmente de algo ou alguém que fez algo transcender o quase impossível e você, meu amigo, fez isso. Não podemos lhe chamar simplesmente de lenda, temos que lhe chamar de história. Nosso muito obrigado".